7 de jul de 2011

Exposições: Contumácia e (Con)TRADIÇÃO

Continuando o projeto Projeto Arte de Novo! organizado pelo Bar Kabul, no dia 12 de julho teremos o lançamento dos artistas Nelson Gerez e Willians Cardoso também estudantes de artes plásticas. Para ambos, a exposição é voltada ao reuso de materiais e a necessidade de repensar os valores dessa sociedade.

Contumácia
Nelson Gerez


Contumácia é um neologismo criado pelo artista e diz respeito a uma atitude contumaz, ou seja, persistir em um “erro”, uma ideia, um propósito, em resumo: rebeldia.
É com esse intuito que essa exposição expressa a necessidade de repensar e refletir sobre os valores atuais da sociedade que estão intimamente ligados ao consumismo, por isso a germinação de uma ideia de expressão artística sustentável e reflexiva sendo disseminada pela arte.
Com materiais que seriam descartados ao lixo, o artista experimenta ma nova forma de expressão artística, a fim de desenvolver a consciência crítica acerca da necessidade da sustentabilidade e, ao mesmo tempo, pelo reaproveitamento de materiais desenvolver novas formas de criatividade.

 (Clique na imagem para ampliar)

(Con)TRADIÇÃO
Por Willians Cardoso


Ao brincar com a palavra contradição, a exposição pretende provocar o espectador a repensar os valores da sociedade contemporânea, a repensar o modo como vemos a Arte, a vida, quem somos e qual nosso papel no mundo.
O Homem se afastou do mundo natural, como se não fizesse parte dele, e como resultado de seu progresso técnológico, contaminou o próprio ar que respira, a água que bebe, o solo que provém os alimentos, os rios, destruiu florestas e os habitats animais. Criou regras e padrões de comportamento que reprimem e causam infelicidade, criou ideias e conceitos e os trata como barreiras, inquestionáveis e impossíveis de ser rompidos.
O artista mostra em suas telas a ligação do homem com a natureza, em telas inusitadas, como pequenas pranchas. Em suas obras a vida agitada, dá lugar às simples e antigas ações do homem como a pesca e a vida no campo. O Homem precisa reencontrar esse elo rompido com o mundo natural, e a Arte de Willians Cardoso busca ajudar nesse processo longo e tortuoso.


(Clique na imagem para ampliar)